9 de janeiro de 2017

Pavlova de Tangerina {Tangerine Pavlova}

Yum

A primeira vez que fiz uma Pavlova, confessei que esta não é uma das sobremesas que me arrebata. Não posso dizer que a minha opinião tenha mudado muito desde então, mas o certo é que parece que me vai conquistando aos poucos. Visualmente acho-a deslumbrante, e talvez por isso, tal como num feitiço, me senti tentada a voltar a fazer. Esta versão, e talvez por ter colocado casca de tangerina no merengue, deixou-me muito mais agradada. Quem sabe um dia eu me enamore de ti Pavlova ;)




Pavlova de Tangerina
{Tangerine Pavlova}

Curd de Tangerina
Ingredientes (rende cerca 250ml de curd):
2 Ovos
60ml de Sumo de Tangerina, natural
Raspa da casca de 2 Tangerinas
60g de Açúcar
60g de Manteiga sem Sal, cortada em cubos e gelada

Preparação:
Misture os ovos, o sumo de tangerina, as raspas e o açúcar numa taça. Leve ao lume em banho-maria, em fogo baixo, durante 6 a 7 minutos ou até engrossar, mexendo sempre.
Remova do banho-maria e, com a ajuda de uma vara de arames, incorpore a manteiga aos poucos até que fique bem homogéneo. A manteiga deve ser acrescentada aos cubinhos lentamente, não colocando muita manteiga de uma vez só, pois a ideia é fazer uma emulsão e deve ser feita aos poucos para que a manteiga incorpore bem.





Pavlova
Ingredientes :
Receita do blog Bocadinhos de Açúcar
6 Claras
220 g de Açúcar Refinado, moagem fina
Raspa da casca de 2 Tangerinas
1 c. de sobremesa de Vinagre Balsâmico
1 c. de sopa mal cheia de Amido de Milho (Farinha Maizena©)
200 ml de Natas (eu uso Agros)
2 c. sopa (mal cheia) de Açúcar em Pó
2 c. sopa de Miolo de Amêndoa, granulado ou palitado
2 Tangerinas, separadas em gomos para decoração final

Preparação Pavlova:
Aquecer o forno a 170ºC.
Bater as claras e quando começarem a formar picos suaves, adicione uma colher de sopa de açúcar de cada vez, batendo sem parar. Bata até ficarem brilhantes, firmes e sem grânulos de açúcar.
Junte o amido peneirado e a raspa das tangerinas, continuando a bater até incorporar.
De seguida, acrescente o vinagre e bata mais um pouco.
Forre um tabuleiro de ir ao forno com papel vegetal. Coloque o merengue sobre o papel vegetal dando-lhe uma forma circular. Abata a parte superior ligeiramente para facilitar a colocação das natas.
Coloque a pavlova no forno e baixe a temperatura para os 120ºC, deixando cozinhar por 2h. Deixe que arrefeça completamente no forno (segui a dica da Sílvia e deixei de um dia para o outro).
Cerca de 2 horas antes de servir, bata as natas em chantilly, juntando o açúcar em pó.
Espalhe o curd de tangerina sobre o merengue, e por cima espalhe o chantilly. Reserve no frio até ao momento de servir.

Quando for para servir decore a pavlova com os gomos das tangerinas, aos quais deve retirar bem o excesso da película branca que os reveste. Polvilhe com amêndoa granulada e sirva.



13 comentários:

  1. Coisa mais linda de se ver pela manhã! Verdade seja dita já me tinha esquecido da tua rubrica! Comecei o ano adoentada, continuo adoentada, e com isto tudo os meus neurónios nem raciocinam como deve ser. Agora que me lembraste novamente vou pôr mãos à obra! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhh começar o ano adoentada é que não está com nada. Espero que estejas melhor entretanto.
      Fico à tua espera!
      Beijocas grandes

      Eliminar
  2. Não gosto de Pavlovas - a n ser da Anna Pavlova q amo de paixão - pq n gosto de merengue nem de suspiro, aliás, doces com claras de ovos só mesmo farófias é que mexem comigo. E no entanto, acho as Pavlovas a coisa mais linda do mundo visualmente. Engraçado q ontem estava a ver um programa da Nigella em q ela fez uma Pavlova de limão, com lemon curd e eu tinha acabado de fazer 3 frascos de lemon curd, e dei por mim a pensa que uma Pavlova de tangerina é q era, para esta tua rubrica deste mês. Olha-me lá a coincidência de esta manhã chegar aqui e ter esta beleza!!! As fotos então, estão divinais, pá, sempre a subir, Marta!!
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoroooo farófias, tanto, tanto!
      Já as Pavlovas, nem tanto, mas acho que me estão a cativar aos poucos :)
      Olha mas podes fazer uma pavlova à mesma!! Não vejo problema nisso, até porque acabamos sempre por colocar o nosso gosto pessoal, e a tua seria diferente da minha :)
      Obrigada pelos elogios minha doce, estragas-me com mimos pá!
      Beijocas

      Eliminar
  3. Tão linda e deve ser deliciosa. O sabor cítrico a contrastar com o doce da pavlova é perfeito :)
    Beijinhos ...
    Blog: Guloso qb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, o contraste do doce da pavlova com o curd é muito bom. Esse pormenor e o facto do merengue ter levado casca da tangerina tornou-a especial, e muito deliciosa.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Aqui em casa adoramos Pavlovas Marta! Já tenho uma tradição e tudo, pelo Natal nunca falta a Capuccino Pavlova da Nigella, tão simples mas tão deliciosa. Já fiz algumas e bem decadentes, daquelas que desaparecem num instante. :)
    A tua ficou linda e com esses sabores só pode ser deliciosa.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Célio,
      Ah de Capuccino também soa muito bem!
      Se gostas de Pavlovas, estou certa que irias gostar desta. Eu que não sou uma grande "lover" desta sobremesa fiquei efetivamente agradada com o sabor, e terá talvez sido o ponto de viragem para ver esta sobremesa com outros olhos.
      Beijinhos
      Marta

      Eliminar
  5. Marta minha linda,
    Pavlova, a par com creme brulee, são as minhas sobremesas preferidas.
    Faço pavlovas há anos e até já me foi atribuído o título (que muito preso por sinal e, sem falsas modéstias, me encaixa na perfeição), de Pavlova Queen :)).
    Adoro esta tua versão com tangerina e esse toque da casca no suspiro é um detalhe importante e acredito, delicioso.
    Um dia enamorar-te-às completamente, tenho a certeza.
    Este mês não hei-de falhar ao mês da tangerina. Embora ainda não tenha nada feito e esteja um pouco desorganizada, pois tenho cá a minha mãe e a estrutura e ementas mudam completamente, devido aos seus gostos mais conservadores, assim que ela se for embora, trato logo do #martaingredientofthemonth (eheheh).
    Beijinho grande,
    Lia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez um dia eu me enamore, doce Lia, por esta sobremesa... por agora ainda é só uma relação de charme :)
      Não te preocupes Lia!... aproveita imenso a presença da tua mãe!! Não há nada melhor que comidinha da mãe e a sua companhia. Se não conseguires este mês participas no próximo, sem stress doce.

      Beijoca enorme

      Eliminar
  6. Eu gosto bastante! E a tua parece ter ficado muito agradável, com o sabor ácido das tangerinas como topping :)

    ResponderEliminar
  7. Olá Martinha,
    Chegou a atrasadinha... Cá fica a minha participação deste mês:
    http://www.bastacheio.com/2017/01/bolo-coco-tangerina/

    Bjinhossss

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...