31 de outubro de 2010

Compota de Pêra, Maçã e Pêssego com baunilha

Yum
Tenho saudades de comer fruta acabada de colher das árvores. Quem teve a felicidade de o fazer sabe do que falo...quem ainda o faz sabe o prazer que é......
Este ano recebi muita fruta. Foram pêras, maças gala, maças reinetas, pêssegos, figos....tanta e tão boa.
Algumas acabaram deliciosamente envoltas em açúcar a borbulhar dentro de uma panela! Compotas... Arte de saber esperar... Depois de ler e reler receitas, e de fazer algumas, acabo com a ideia que metade do sabor das compotas está no empenho e paciência que lhe dedicamos...
Esta compota foi feita com os "saldos" deste verão.



Ingredientes:
1Kg de fruta variada (usei maça gala, maçã reineta, pêssego e pêra)
1Kg de açúcar
1 vagem de baunilha

Preparação:
Leve ao lume a fruta com o açúcar (eu pus menos que o Kg, embora corra o risco do doce não se conservar durante muito tempo) e a vagem de baunilha aberta ao meio. Deixe cozinhar em lume muito brando durante cerca de 1 hora. Findo este tempo, retire a vagem de baunilha e passe a fruta com a varinha mágica. Deixe cozinhar até atingir o ponto de estrada*.
Retire do lume e coloque a compota ainda quente em frascos esterilizados** e feche muito bem. Vire os frascos com a tampa para baixo de modo a criarem um vácuo natural que ajuda a conservar o doce. Deixe repousar por 24 horas antes de virar os frascos e de os arrumar.


*-Ponto estrada - coloque um pouco de doce num prato e passe-lhe com o dedo ou a ponta de uma faca. Se abrir uma "estrada" que não se feche de imediato está pronto.
** - frascos esterilizados - Lave muito bem os frascos e as tampas com água e sabão. Mergulhe os frascos abertos em água a ferver por 10 minutos. Escorra e leve a secar em cima de uma pano de cozinha, sem limpar para as fibras do tecido não aderirem ao vidro.

Mas antes desta também houve lugar à pêra como estrela principal:

e maçã reineta e pêssego:


Todas maravilhosas!...

A base é sempre igual: 1kg de fruta para 1kg de açúcar, juntar alguma especiaria a gosto, e demorar ao lume.

29 de outubro de 2010

Enroladinhos de canela

Yum
Receita que eu encontre com canela é quase certo que acabo por fazê-la. Não resisto! Adorooooooo canela: o cheiro, o sabor, a cor!
Aqui há uns tempos encontrei no blog da Colher de Pau, uma receita de enrolados de canela, simplesmente maravilhosa! Não descansei enquanto não a fiz. A primeira vez  foi para um lanche delicioso com uns amigos. Desta vez alterei a apresentação, mas o sabor, esse continuou igualzinho!


Ingredientes:

Para a massa:
125 ml de leite morno
1 saqueta de fermento granulado (usei Vahiné)
2 colheres de sopa de açúcar
1 ovo batido
2 chávenas ( chávena usada com 230ml de capacidade) de farinha sem fermento
60g de manteiga
Leite ou gema para pincelar

Recheio:
60g de manteiga derretida
60g de açúcar
2 colheres de chá de canela

Cobertura: (não usei)
50ml de leite
2 colheres de sopa de açúcar
1 colher de chá de canela

Preparação:
A massa fiz na MFP: coloquei os ingredientes todos e programei para amassar. No caso de usar robot de cozinha use a pá de plástico, ou se for na batedeira use o gancho. Misture a farinha com o fermento, depois adicione  a manteiga, o leite morno, o açúcar e o ovo. Bata tudo na máquina durante alguns minutos até a massa formar uma bola macia e elástica. Poderá ser necessário juntar um pouco mais de farinha ou de líquido.
Transfira para uma tigela e tape com papel aderente. Coloque num local quente e deixe levedar durante cerca de 40 minutos. No caso de fazer na MFP é deixar a máquina completar o programa.
 
Ponha a massa na bancada da cozinha previamente polvilhada com farinha e estenda a massa de modo a formar um rectângulo grande. Faça o recheio misturando a manteiga derretida com o açúcar e a canela. Espalhe a mistura sobre metade da superfície da massa e sobreponha sobre esta a outra metade da massa. Depois corte ao meio, e em seguida corte às tiras. Enrole estas tiras e dê um nó. Pincele os enrolados com leite ou gema e deixe levedar mais 30 minutos longe das correntes de ar.

Aqueça o forno a 180ºC. Forre um tabuleiro de ir ao forno com papel vegetal ou utilize uma placa de silicone. Leve ao forno por 30 minutos ou até estarem dourados.
Entretanto prepare a cobertura levando o leite a aquecer com o açúcar e a canela até começar a ferver. Deixe arrefecer e assim que retirar os enrolados do forno pincele-os com a cobertura.



São ótimos ainda quentinhos!
 
 

28 de outubro de 2010

De volta às origens...

Yum


Todos os Domingos de manhã era a mesma coisa, o vestido branco rodado com cheirinho a sabão, ao fundo da cama, à minha espera. "-Está na hora Leninha!". A missa era ponto de honra, numa aldeia onde todos se conheciam. Para mim era só mais uma maneira de encontrar a minha amiga das férias de Verão, e trocarmos olhares e caretas! Após o "-Que Deus vos acompanhe." corríamos para a nossa casa de tábua, onde moravam as nossas bonecas, os nossos tachos e panelinhas, onde cozinhávamos folhas de videira e "comíamos" bifes de lama.
O Domingo era o único dia da semana em que não íamos para as fazendas; nos restantes dias, a meio da manhã, lá íamos nós, eu de contrapeso no cesto da burra. Só ao final do dia, já com o sol a esmorecer, regressávamos a casa; a porta de madeira, o chão de cimento, ao fundo a arca com os pães cozidos no forno da ti Joaquina, o grão, os feijões, os bolos ferradura que normalmente acompanhavam o café ou satisfaziam a gulodice de uma menina - o café..... é difícil esquecer o som ritmado da colher a rodar na cafeteira -toc, toc, toc, e o cheirinho que inundava a divisão.... - ao fundo o fogão a lenha, de onde saíam as sopas mais saborosas que alguma vez comi - ao lado um banco feito da base de árvore onde  me sentava e, enquanto a minha tia tomava conta do jantar, eu dizia: "-Tia conta-me a estória do homem dos pés tortos!", e quando acabava "-Tia agora a dos meninos e os rebuçados!", e ela com a paciência de uma pessoa cheia de amor, contava-me as estórias sempre como se fosse a primeira vez!
Fui feliz, na simplicidade e austeridade da vida no campo, fui feliz.
A ti tia agradeço as vivências, as partilhas, o amor!

Com vocês, e No Reino da Prússia, partilho um café, na certeza de que o aroma do da minha tia jamais será esquecido.

 


27 de outubro de 2010

Em busca da receita perdida....

Yum
Há tempos vi, num blog ou numa revista - já não sei!, uma receita de frango com crosta de sementes...tinha um ar delicioso. Quando pus estas pernas de frango a descongelar pensei logo nessa receita. Procurei, fartei-me de procurar a malvadita da receita e nada! Bem, lá estava eu a olhar para as pernas de frango....e as sementes ao lado....estava na hora de improvisar. O resultado, segundo as "cobaias", estava muito bom!   :))



Ingredientes:
pernas de frango
sal
alho em pó
oregãos
pão ralado
sementes (eu usei de linhaça)

Preparação:
Retire a pele e a maior parte das gorduras. Seque bem com papel absorvente. Tempere de sal, alho em pó e oregãos, e envolva em pão ralado.


Nesta fase, pode fazer de 3 maneiras:
   1-fritar em azeite bem quente;
   2-levar ao forno;
   3-ou fritar na Actifry (que foi a técnica que usei).
Quando o frango estiver praticamente cozinhado salpique com as sementes.


Bom apetite!

26 de outubro de 2010

Salmão no forno bem acompanhado

Yum
Existem alguns, poucos, legumes que não me agradam muito....A couve é um deles. Tirando ser em sopa, a couve não vem muitas vezes à nossa mesa. Mas como chegou uma cá a casa, vinda directamente da horta do meu pai, achei por bem arranjar uma maneira de a comermos sem ser quase por obrigação. O resultado foi bastante satisfatório.





Ingredientes:
4 postas de salmão
sumo de limão
sal, pimenta e alho em pó
para o acompanhamento:
1 couve portuguesa
1 cebola
2 dentes de alho
3 batatas
azeite

Preparação:
Leve ao forno o salmão temperado com o sal, o alho em pó e o sumo de limão, a uma temperatura média. Entretanto coza a couve e as batatas (eu cozi  as batatas com casca); corte as batatas aos cubos e a couve. Numa caçarola, leve ao lume o azeite, a cebola e os dentes de alho picados; quando a cebola estiver loirinha junte a couve e as batatas e envolva bem.
Bom apetite!

25 de outubro de 2010

Biscoitos de canela

Yum
Como já aqui disse, os bolinhos secos são uma constante nos nossos cafés de fim-de-semana. Desta vez fiz uns que encontrei no blog da Luísa Alexandra. Apesar de ser uma receita para a Bimby fiz normalmente na batedeira. Além disso como não tenho dispara-biscoitos, fiz pequenas bolinhas de massa para ir ao forno. Devo dizer que estes não chegaram ao final de Domingo....


Ingredientes:
100g de açúcar
180g de margarina
1 ovo
1 pitada de sal
300g de farinha (usei autolevedante)
1 colher de sopa de canela em pó

Preparação:
Coloque todos os ingredientes dentro da taça da batedeira e programe para uma velocidade média. Ao fim de algum tempo aumente a velocidade até obter uma massa homogénea. Depois é só moldar os bolinhos a gosto e levar ao forno, num tabuleiro forrado com papel vegetal a uma temperatura média, sensivelmente 180º.
Se usar a bimby siga as instruções no blog da Luísa Alexandra.

O cheirinho que ficou na cozinha quando os bolinhos cozeram foi quase tão bom como saborear estas pequenas delícias!

24 de outubro de 2010

Strogonoff de frango

Yum
Já li uma quantas receitas de strogonoff e já fiz outras tantas, de frango, de bacalhau, disto e daquilo, com cogumelos, sem cogumelos...mas tenho de confessar que é receita que nunca me saiu como gostaria. A que trago hoje foi mais uma tentativa.... continua igualzinho; a carne estava tenrinha, o sabor agradável...mas há um je ne sais quoi que falta. De qualquer das formas não sobrou nadinha!  :))


Receita adaptada de: Segredos da Cozinha n.º 13


Ingredientes:
4 peitos de frango
1 cebola
2 dentes de alho
200g de cogumelos laminados
1 dl de caldo de carne*
2 dl de natas (usei natas vegetais)
azeite
sal, pimenta e salsa a gosto

Preparação:
Corte os peitos do frango em tirinhas e leve-as ao lume com o azeite. Deixe-as alourar um pouco. Junte a cebola e os alhos picados, tempere de sal e pimenta e deixe cozinhar mais um pouco. Adicione os cogumelos laminados e o caldo de carne a ferver. Deixe cozinhar até reduzir um pouco. Acrescente as natas, envolva bem ainda ao lume, e depois retire. Decore com salsa.
Bom apetite!

* - Leve ao lume 1dl de água e quando ferver junte 1/2 de um cubo de concentrado de caldo de carne.

22 de outubro de 2010

Polvo à Brás

Yum
O polvo é um peixe que aprecio bastante. Foi a primeira vez que o cozinhei desta forma, e devo dizer que foi bastante apreciado. Tem regresso garantido.



Ingredientes:
1 polvo médio
2 cebolas
2 dentes de alho
1 pacote de batata palha (cerca de 200g)
4/5 ovos
salsa picada
azeite
azeitonas (não pus)

Preparação:
Coza previamente o polvo com uma cebola*. Depois corte-o em pedaços e reserve. Refogue a outra cebola e os alhos no azeite, juntando depois o polvo e a batata palha, e envolva bem. Bata os ovos e acrescente. Deixe cozinhar em lume brando, mexendo sempre. Quando os ovos já estiverem cozidos retire do lume e salpique com a salsa e decore com as azeitonas.
Sirva com uma boa salada.
Bom apetite!

Dica: Cozer polvo
*Ao cozer o polvo, junte uma cebola crua, quando a cebola estiver cozida, o polvo também está.
O polvo tem tendência a ficar rijo. Para que isso não aconteça, nunca ponha sal enquanto estiver a cozinhar, tempere-o apenas depois de pronto!

21 de outubro de 2010

Dica n.º 2 - Cozinhar Beterraba

Yum
Na receita anterior acompanhei o prato com salada de beterraba. Foi a primeira vez que as cozinhei. E como não sabia qual a melhor maneira, andei a cuscar!!  Ficam aqui algumas dicas e curiosidades. 

Foto retirada da net



A beterraba vermelha é a mais conhecida de todas as espécies de beterrabas. É descendente de uma planta marinha originária do Mediterrâneo e das regiões  do Atlântico Norte na Europa e África do Norte, e foi primeiramente descoberta pelos romanos. 
As beterrabas são ricas em vitaminas e minerais. A raiz contém folato (bom principalmente para mulheres grávidas), potássio, manganês, fibras, anti-oxidantes e vitamina C. As partículas químicas que causam o pigmento vermelho também contém agentes anti-cancerígenos, e de fato a beterraba tem sido usada no tratamento de câncer já há algum tempo. Apesar das beterrabas conterem mais açúcar do que a cenoura e o milho, elas mantêm um sabor extremamente “terrestre”, que vem de um componente químico chamado geosmina. 
As folhas de beterraba são muito nutritivas e não devem ser postas de lado quando se prepara a raiz. Elas contêm cálcio, beta-caroteno, ferro e vitamina A. Simplesmente pique as folhas e cozinhe-as da mesma maneira que o espinafre.
Para se cozinhar a beterraba é importante que se esfregue a casca para limpá-la, sem no entanto removê-la. Se a beterraba for descascada previamente, sua cor se perde na água de cocção e isso não só a deixa com um aspecto “anêmico”, como também pode manchar a panela e os utensílios. As beterrabas ficam deliciosas se embrulhadas em papel alumínio e assadas com um pouco de manteiga e vinagre balsâmico, ou raladas cruas para uma salada com grãos de mostarda. 
 
 
Conservar: Para as conservar por mais tempo depois de cozidas e descascadas, corte-as em rodelas grossas e deite-as numa tigela de porcelana cheia de vinagre.
Cozer: A cozedura da beterraba é muito demorada. Faz-se a vapor, com água ou no forno. E preciso lavá-la e secá-la muito bem antes de a cozinhar. As grandes levam mais tempo a cozer e são menos apetitosas. No forno, em lume brando, levam cerca de 8 horas. Em água ou a vapor, cerca de 3 horas. Para verificar se a beterraba está cozida, espete-lhe uma faca até meio. Se a parte de dentro está tão mole quanto a superfície é porque está cozida.
Descascar: As beterrabas cozidas descascam-se mais facilmente se, ainda quentes, forem mergulhadas, por momentos, em água fria.
Preparar: Deve cozinhar este legume com casca, um pedacinho de talo e um pouco de vinagre, para que não perca a cor.Descasque-as depois de cozidas.
Salada: A beterraba só deve ser acrescentada à salada na hora de servir. A sua cor forte acaba por manchar as outras verduras.
Suco: Para fazer suco de beterraba, basta passá-la pelo liquidificador e espremer a massa que fica, através de um pano fino.

Os textos apresentados foram adaptados de: Dicas da Dra. Shirley e Nutrição em Pauta.

20 de outubro de 2010

Perna de peru no forno com calda de pimentão

Yum
Há cerca de 1 mês o meu pai apareceu com uma caixa cheia de pimentos bem vermelhinhos que lhe tinham oferecido. Fiquei sem saber o que fazer...o meu congelador estava pelas "costuras"... portanto congelar estava fora de questão...e era impossível comer aqueles pimentos todos antes de se estragarem.... então ele sugeriu calda de pimentão! Boa ideia...lá fomos ser intrusos de outras cozinhas! Foi da Horta e Cozinha que tirei a receita. E para experimentar se estava boa, nada melhor que numa perna de peru assada no forno...


Ingredientes: 
1 perna de peru
8 dentes de alho
4 c.sobremesa de calda de pimentão caseira
mistura pimentas
1 cerveja mini (25cl)
sumo de 1 limão

Preparação:
Regue o fundo de um tabuleiro que possa ir ao forno com azeite. Coloque a perna de peru e tempere de sal. Num almofariz juntar os alhos, a pimenta moída na altura, o sumo do limão e esmague. Depois junte a calda de pimentão e envolva.
Barre a perna de peru com esta massa e regue com a cerveja.
Leve ao forno, em temperatura média, para cozer lentamente e não queimar.
Servi com batatas fritas feitas na Actifry, e salada de beterraba.
A calda deu um sabor muito bom à carne. Recomendo vivamente, mesmo que não use calda caseira.

19 de outubro de 2010

Salada de Almeirão

Yum
Para quem não conhece o Almeirão é muito semelhante à alface diferenciando-se por possuir folhas mais alongadas, mais estreitas, e com sabor amargo mais pronunciado.
Com as suas folhas podemos preparar nutritivas saladas cruas e saborosos refogados, ou servir acompanhando legumes, cereais ou carnes. O seu valor nutricional é superior à alface, sendo mais rico em vitaminas, minerais e fibras.

Foto: Infoescola
Eu tenho a felicidade de ter fornecimento personalizado deste maravilhoso e saboroso vegetal. A minha sogra planta, e durante o Outono e Inverno tenho stock garantido!
A receita desta salada é dela.


Ingredientes:
folhas de Almeirão
cebola picada
feijão cozido
batata cozida
sal
azeite e vinagre (ou sumo de limão)


Preparação:
Corte as folhas de almeirão finamente (como se fosse caldo verde); junte a cebola picada, as batatas esmagadas (costumo esmagar com um garfo) e os feijões; tempere de sal, pimenta, azeite e vinagre (ou sumo de limão). Envolva tudo muito bem, tentando não amassar.

Bom apetite!

Nota: A foto desta salada encontra-a na receita de lombinhos de salmão com bacon.

16 de outubro de 2010

Lombinhos de salmão com bacon

Yum
Salmão é um peixe muito apreciado pelos meus pequenotes. Este prato foi mais um miminho.
(Receita adapatada da Teleculinária n.º 759)

Ingredientes:
4 lombinhos de salmão
4 fatias de bacon
1 lata cogumelos laminados
1,5dl natas (eu usei natas vegetais Provamel)
1 c.chá de mostarda
manteiga ou azeite
farinha para polvilhar
salsa picada

Preparação:
Corte os lombinhos de salmão ao meio. Frite ligeiramente as fatias de bacon. Una os lombinhos, dois a dois, com uma fatia de bacon no meio. Tempere-os de sal e pimenta e passe-os por farinha. Leve-os ao lume numa frigideira alourando-os dos dois lados e reserve. À gordura que ficou, junte os cogumelos previamente escorridos, as natas, a mostarda. Deixe o molho apurar e sirva-o sobre os lombinhos. Polvilhe com salsa.
Eu servi estes medalhões de salmão com uma deliciosa salada de almeirão, cuja receita não tardará....  :))


Bom apetite!

15 de outubro de 2010

Arroz de salmão

Yum
Ultimamente, as minhas semanas andam tão complicadas que tenho dado preferência absoluta a receitas bem rápidas, ou que possam ser preparadas ou começadas no dia anterior. Não dá para mais...mas é por duas boas causas! E quando assim é, até os mais banais ovos mexidos parecem a mais das requintadas refeições.

Ingredientes:
4 lombinhos de salmão
1 chávena de arroz
2 chávenas de água
1 cebola
2 dentes de alho
2 tomates pelados ou polpa de tomate
raminho de coentros

Preparação:
Leve ao lume a cebola e os alhos picados no azeite. Quando a cebola estiver loirinha, acrescente os tomates bem picados. Deixe apurar um pouco. Acresce os lombinhos de salmão e vá virando até estarem praticamente cozidos (nesta fase cortei-os em cubos, mas se preferir deixe inteiros). Acrescente a água e deixe levantar fervura novamente (para poupar tempo acrescentei a água já a ferver). Tempere de sal. Acrescente o arroz, e deixe ferver durante cerca de 10 minutos com o lume no mínimo. Apague e deixe o arroz repousar, tapado, mais um pouco. Quando servir salpique de coentros.
Este tipo de pratos gosto de servir acompanhados de salada, neste caso, foi de pimentos assados, temperados de sal, azeite e vinagre balsâmico. Muito bom.
Bom apetite!

Com esta receita vou também participar no meu 1º desafio da blogosfera - Receitas rápidas para o dia-a-dia. A proposta foi lançada pela Argas e pela Belinha.

12 de outubro de 2010

Sopa de feijão e couve lombarda

Yum
Os amantes do Verão vão me desculpar, mas eu adoro o Outono. E o que ele traz consigo... os aromas e o sabores quentes dos dias mais frescos. Esta sopa foi a primeira deste Outono....quente e reconfortante.

Ingredientes: 
4 batatas
250/300g de feijão cozido
1/2 couve lombarda
1 tomate pelado
2 cenouras
1 cebola
azeite

Preparação:
Pôr o feijão de molho de véspera. Coser o feijão junto com a cebola cortada grosseiramente. Quando o feijão estiver quase cozido, junte as batatas e as cenouras cortadas aos quadradinhos, bem como o tomate picado e a couve lombarda cortada fininha. Deixe cozer e apurar. Apagar o lume e regar com azeite.
Quem optar por usar feijão cozido de compra, deve juntar os ingredientes todos ao mesmo tempo.
Eu além dos vegetais cosi também carne, que servi junto com a sopa. Neste caso já não adicionei o azeite (porque tive a gordura da carne).

11 de outubro de 2010

Pastéis de pescada

Yum
Regra geral ao Sábado é dia de peixe cozido ao almoço. Esta semana sobrou um pouco de peixe e de batata cozida. Nada melhor que fazer uns pastéis! Servi com feijão verde cozido a vapor, aromatizado com segurelha.
Nota: Receita adaptada dos "bolinhos de bacalhau" do livro Sabores de Natal da Popota.

Ingredientes (4 pessoas):
200g de pescada
150/200g de batata
1 cebola
salsa picada
2 ovos
pimenta q.b.
sal q.b.
noz moscada q.b.
azeite para fritar 

Preparação:
Coza as batatas e reduza a puré. Limpe o peixe, já cozido, de pele e espinhas e desfaça-o com a ajuda de um garfo. Misture o puré de batata, o peixe, a cebola picada, e a salsa picada. Finamente junte o vinho do Porto. Rectifique de sal, pimenta, e junte um pouco de noz moscada a gosto. Junte então as gemas e por fim as claras batidas em castelo.
Molde os pastéis com a ajuda de duas colheres.
Depois é só fritar em azeite abundante e bem quente.
Eu fritei na Actifry, presente generoso de uns amigos!
Neste caso não juntei gordura nenhuma.


10 de outubro de 2010

Massada de chocos

Yum
Gosto muito de cozinhar peixe. Muito mais que carne. Quando fiz este prato, inicialmente era para ser com marouca, mas quando encontrei os chocos pensei " E porque não?"... E aqui estão eles!

Ingredientes:
1 Kg de chocos
200g de massa margaridas com vegetais
1 cebola
4 dentes de alho
1 folha de louro
1/2 pimento
1 cenoura
2 tomates pelados
azeite

Preparação: 
Pique a cebola e os alhos e leve a refogar no azeite. Quando a cebola estiver loirinha, junte os tomates picados finamente, a cenoura e o pimento aos cubos, e a folha de louro. Deixe cozinhar um pouco. Acrescente os chocos e um pouco de água e deixe levantar fervura. Quando estiver a ferver, retire o louro e acrescente as massinhas. Deixe cozinhar. Sirva assim que as massinhas estiverem cozidas.
Servi este prato com uma bela salada de agriões.

8 de outubro de 2010

Soufflé de pescada

Yum
Este soufflé é bastante apreciado cá em casa. E é uma boa maneira de os pequenotes comerem peixe sem torcerem o nariz...

Ingredientes:
500g de pescada
60g de farinha
200ml de leite
6 ovos
100g de manteiga+manteiga p/ untar
sal
pimenta
sumo de limão

Preparação:
Depois de cozida, tire a pele e as espinhas à pescada, desfaça-a e reserve. Junte-se o leite finamente à farinha de modo a ficar homogénea. Misture as gemas, a manteiga, tempere de sal, pimenta e junte o sumo de limão.Leve ao lume, mexendo sempre até engrossar. Bata as claras em castelo, e junte à pescada e ao creme arrefecido. Deite tudo num pirex, untado de manteiga, e leve ao forno, a 180º/200º, durante cerca de 30/40 minutos até ficar douradinho. 
Dica: Não abra o forno durante a cozedura, pode ser o suficiente para o soufflé abater. Sirva de imediato.

7 de outubro de 2010

Bifinhos de peru recheados

Yum
Gosto bastante de peru, não só por ser uma carne bastante tenrinha, mas por facilmente aceitar temperos. Cozinhado com pimento fica sublime... Fica a sugestão.
Ingredientes:
4 bifinhos de peru, grandes e finos
2 cenouras
1 pimento
2 ovos cozidos
manteiga (eu preferi usar azeite)
sumo de 1 limão
4 fatias de fiambre
sal q.b.
pimenta q.b.
coentros

Preparação:
Comece por temperar os bifinhos com sal e pimenta. Sobre cada bife, coloque tiras de cenoura, pimento e meio ovo cozido.
Enrole os bifes e ate-lhes as pontas com fio. Aloure os bifes na manteiga (azeite) e junte metade do sumo de limão e o fiambre enrolado e deixe cozinhar durante 15 minutos, juntando água se achar necessário. Retire e regue com o restante sumo do limão.

6 de outubro de 2010

Choco com puré de cenoura

Yum




Ingredientes para o choco:
2 chocos médios
2 alhos esmagados
azeite
100ml de cerveja
sal q.b.
1 raminho de coentros
Polpa de tomate
Ingredientes para o puré:
4 batata
4 cenoura
noz moscada q.b.
3 a 4 nozes de manteiga
leite (se necessário)

Preparação:
Regue o fundo de uma caçarola com um pouco de azeite. Coloque os chocos e tempere-os com sal e os alhos. De seguida coloque um pouco de calda de tomate, a cerveja e o raminho de coentros. Se possível deixe marinar durante um pouco. Leve a lume brando até cozer. Entretanto leve as cenouras e as batatas a cozer, temperadas de sal. Depois reduza a puré, junte a manteiga e a noz moscada e envolva muito bem. Caso esteja muito espesso junte um pouco de leite.
Bom apetite!

4 de outubro de 2010

Pão Fofo

Yum
Simplesmente adoro pão. Integral, caseiro, com sementes, doce, de todas as cores, feitios e sabores. Por isso a máquina de fazer pão foi a última aquisição da minha cozinha, e devo dizer que não tem parado! Fica aqui uma sugestão.

Ingredientes:
400ml de água
250g de farinha integral
400g de farinha branca
1 c.c. de sal
50g de fermento de cerveja (usei fermento vahiné-5g)
2 c.s. de azeite
(eu acrescentei ainda sementes de linhaça)

Preparação (máquina fazer pão):
Introduza primeiro na cuba os líquidos (eu amornei a água) e depois as farinhas e o fermento. Seleccione o programa normal.

Preparação (à mão):
Leve a ferver a água. Coloque numa grande tigela a farinha integral e o sal, e junte a água a ferver. Cubra com um pano e deixe repousar durante 1 hora. Derreta o fermento num pouco de água morna, deite-o numa tigela e de seguida junte o preparado da farinha integral e também a farinha branca e o azeite. Amasse muito bem até a massa se despegar das paredes da tigela. São necessários pelo menos 5 minutos. Cubra este preparado com um pano e deixe levadar em temperatura ambiente durante cerca de 2 horas. Findo este tempo trabalhe novamente a massa. Deixe novamente levedar durante 1 hora. Leve ao forno a 230ºC durante 45 minutos (se tiver tendência para queimar, diminua um pouco a temperatura). 
Bom apetite!

Dica n.º 1 - Ideia para reciclar garrafas de plástico

Yum
Recebi esta ideia por mail, foi o meu maridosco que enviou, e pensei logo em publicá-la aqui. Achei a ideia ótima! Vejam:













Cortar a garrafa logo abaixo do gargalo usando tesoura ou outro cortador.













Passar o saco plástico por dentro do gargalo cortado.
Depois é só fechar com a tampa. Podemos guardar bolinhos, feijão, grão, farinha, acúcar, etc!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...